Agroceres PIC intensifica investimentos e acelera expansão de sua estrutura de Genética Líquida

Inauguração da UDG Paranavaí, no Paraná, abre nova etapa de investimentos da empresa em seu negócio de Genética Líquida, que prevê a construção de mais duas unidades nos próximos anos.

A Agroceres PIC, maior empresa de genética do país, inaugurou no dia 1º de julho, em Paranavaí (PR), uma nova Unidade de Disseminação de Genes (UDG). O empreendimento dá início a um novo ciclo de investimentos para expansão de seu negócio de Genética Líquida no país. O objetivo da empresa é ampliar sua estrutura para atender 70% de seus clientes por meio do fornecimento de sêmen, em no máximo 3 anos. Para tanto, pretende construir, no período, mais duas novas UDGs, uma no Centro-Oeste e outra na região Sul.

“A comercialização de sêmen fresco, produzido em unidades altamente tecnificadas como as UDGs, é um negócio consolidado no mercado brasileiro”, explica Alexandre Furtado da Rosa, Diretor Superintendente da Agroceres PIC. “Esse novo ciclo de investimentos, e a consequente ampliação de nossa estrutura de Genética Líquida, nos permitirá aumentar a eficiência da disseminação de genes superiores e acelerar o progresso genético nas unidades de produção comercial, agregando valor e competitividade ao negócio de nossos clientes”, completa.

Segundo o executivo, os novos investimentos – do qual a UDG Paranavaí é o primeiro passo – vai permitir à Agroceres PIC não apenas elevar sua produção de genética líquida, mas, principalmente, otimizar o uso dos reprodutores de maior índice genético.

Com a inauguração da UDG Paranavaí, a Agroceres PIC passa a operar com seis UDGs estrategicamente distribuídas pelo país. Uma moderna estrutura que reúne 3.500 reprodutores de altíssimo valor genético e responde por uma capacidade de produção instalada de 4,5 milhões de doses inseminantes por ano, volume capaz de atender um plantel aproximado de 700 mil matrizes tecnificadas em todo o Brasil.

 Unidade-conceito de alto padrão tecnológico

Centro de excelência tecnológica, a UDG Paranavaí tem capacidade para alojar 800 reprodutores e potencial para processar 1,2 milhão de doses de sêmen por ano. A nova unidade vai atender a demanda da rede de multiplicadores de material genético Agroceres PIC, de parceiros Multiplicadores de Rebanho Fechado (MRF) e clientes instalados nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. As primeiras doses de genética líquida da nova unidade paranaense devem chegar ao mercado em setembro.

A UDG Paranavaí tem o mesmo perfil construtivo e tecnológico das outras centrais da rede de Genética Líquida Agroceres PIC, o que lhe garante paridade com o que existe de mais moderno e inovador na suinocultura global. A unidade conta com alta tecnologia embarcada de ponta a ponta, desde a coleta, passando pelo processamento, avaliação, armazenagem, até o transporte do sêmen. Todos os seus processos produtivos são certificados, garantindo máxima qualidade, integridade e segurança das doses inseminantes.

À exemplo das outras centrais da Agroceres PIC, a UDG Paranavaí conta com rígidos protocolos sanitários, a começar por sua localização. A unidade está instalada em área isolada, distante de unidades de produção de suínos. Os galpões são equipados com filtros de ar que impedem o ingresso de agentes infecciosos. Os veículos para trânsito interno são exclusivos e a unidade vai atuar com dupla quarentena, certificada pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), o que não apenas reforça sua segurança sanitária, como possibilita um maior fluxo genético.

“A inauguração da UDG Paranavaí simboliza uma conquista importante para nossas atividades de Genética Líquida. A nova unidade fortalece ainda mais nossa estrutura, o que nos permite aumentar o atendimento aos nossos clientes e, por extensão, ampliar o acesso a uma tecnologia capaz de agregar mais qualidade genética ao plantel brasileiro”, afirma Nevton Hector Brun, gerente de Produção da Agroceres PIC.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Revista SuiSite

Últimas Notícias

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data
AviSite
PecSite
PecSite

Revista AviSite

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

imagem01

Mais de 120 mil animais foram imunizados contra Peste Suína Clássica em Alagoas

A campanha faz parte do projeto piloto de implantação do Plano Estratégico Brasil Livre de Peste Suína Clássica (PSC). Página 18.

imagem02

Sistema de Gestão e Mobilidade à frente da Agroindústria 4.0

A Agrosys acompanha e segue atenta às mudanças que o mercado exige e entende que a transformação digital através de Sistemas de Gestão inteligentes tem sido essencial para alavancar todos os negócios relacionados à agroindústria. Página 20.

imagem03

Produção de carne suína de qualidade por meio de recursos genéticos e seus cruzamentos

Este trabalho apresenta algumas informações de pesquisa relacionadas à genética e demais fatores envolvidos nas alterações da qualidade da carne, e também as possíveis opções para melhorar a qualidade da carne no curto prazo, preservando o bom desempenho do sistema produtivo. Página 24.

imagem04

O que a genética reserva para o futuro da suinocultura

O advento de técnicas como a genômica, a edição genética, a evolução da bioinformática e o surgimento de novas metodologias reprodutivas, têm possibilitado um progresso genético mais rápido e eficaz. Página 34.

imagem05

Saúde intestinal na porca e seu impacto na produção de leite e resultados da leitegada

O período de lactação é fundamental na produção intensiva de suínos, pois ele está ligado diretamente ao desempenho subsequente dos leitões. Página 44.

imagem06

IPVS2022 tratará a suinocultura mundial de maneira holística

Os debates trarão informações e atualização de todos os elos da cadeia produtiva. Página 50.

imagem07

Está Chegando! Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura 2022

Além das oportunidades de negócios, o SIAVS será palco do maior congresso técnico do setor, com intensa programação e mais de 100 palestrantes do Brasil e de outros países. Página 54.

imagem08

O suinocultor está pagando para trabalhar

A suinocultura enfrenta a sua pior crise. Os altos custos de produção vêm na contramão dos baixos preços pagos pelo quilo do suíno vivo. Página 56.

Fale agora no WhatsApp